PISCICULTURA

Piscicultura de Tilápia


O lago de Furnas, apesar de sua extensa área, 1.470 Km², bem como o lago de Peixotos, com área de 500 Km², tem sua produção de pescado limitada, devido a reduzida produção natural de alimento.

Obedecendo determinados critérios, os lagos servirão para a criação intensiva de peixes em tanques-rede que, pela sua profundidade, aeração e qualidade de água, propicia o ambiente adequado para esta atividade.
Com a criação em tanques-rede espera-se abastecer o mercado consumidor regional, exportar o excedente e, principalmente, suprir os pesque-pagues com peixes de boa qualidade. 
Este sistema de criação permitirá ainda a redução da pesca extrativista, tendo como conseqüência, a preservação das espécies nativas.
 
1 - Como é a criação de peixes em tanques-rede em pequenos barramento de água ? 
Na maioria das propriedades rurais existe barramento do curso d’água para  diversos usos: dessedentação de animais, irrigação, criação de peixes em sistema extensivo, etc. Essas áreas inundadas podem ser utilizadas na criação de peixes confinados em tanques-rede de pequeno volume.
A produção de peixes em tanques-rede de grande volume é mais tradicional que em tanques-rede de pequeno volume. No entanto, vários trabalhos tem evidenciado que a produtividade de produção de peixes em tanques-rede de grande volume é limitada principalmente pela capacidade de renovação de água no seu interior. Em tanques-rede de pequeno volume, com altas densidade de estocagem, ocorre uma maior taxa de renovação de água naturalmente ou induzido pela grande movimentação dos peixes, possibilitando a obtenção de produtividade maiores( 100 a 250 kg/m³ ) comparados com a produtividade obtidas em tanques maiores ( 20 a 50 kg/m³ ).

2 - Como é a criação de peixes em tanques-rede em grandes barramento de água ? 
Os reservatórios de Furnas e de Peixotos possuem grandes quantidades d’ água porém o monitoramento da ictiofauna tem mostrado uma significativa redução no numero de peixes nativos existentes nestas represas. Aliado a qualidade dágua e a redução de peixes nativos existe, com toda certeza, um enorme potencial de criação de peixes em tanques-rede nestes.

3 - Quais são as vantagens desse sistema de produção ? 
O sistema de criação de peixes em tanques-rede apresenta inúmeras vantagens, como: menor investimento inicial, possibilita o uso racional da água da represa, facilidade de movimentação e recolocação dos peixes, intensificação da produção, otimização da utilização da ração, melhorando a conversão alimentar, facilidade de observação dos peixes, com a consequente melhoria  no manejo, facilidade na determinação dos parâmetros zootécnicos, controle da mortalidade devido a predadores  e a possibilidade de criação de diferentes espécies no mesmo ambiente, permitindo o remanejamento total de toda a criação para outro local, se necessário, etc.
Trata-se de uma tecnologia que proporciona grande produtividade, ou seja, maior quantidade de massa de peixe por área do reservatório. Permite assim, o aproveitamento de uma área inundada, a princípio improdutiva que, com a utilização de tanques-rede torna-se altamente produtiva. 

4 - Existem desvantagens ? 
Como desvantagens podemos citar: a dependência total do fornecimento de rações completas de qualidade superior; a possibilidade de introdução de doenças e a facilidade de ocorrer futos e roubos.
O ponto chave para qualquer empreendimento em piscicultura está no manejo adequado quanto a manutenção da qualidade da água. Na maioria das vezes o baixo crescimento dos peixes, doenças, parasitas e grandes mortandades estão associadas sobretudo a problemas na má qualidade da água e do manejo inadequado. 

5 - O que são tanques-rede de pequeno volume ? 
Tanques-rede são estrutura flutuantes, delimitadas por telas de aço, revestida de PVC, como uma gaiola, que permite confinar os peixes no seu interior. Normalmente, essas estruturas são construídas com canos de PVC ou vergalhões e para flutuar utilizam-se galões plásticos ou tubos de PVC de maior diâmetro (Figura 1).
As dimensões dos tanques-rede de pequeno volume podem variar de 4 a 6m³ Sem dúvida, um fator básico  para a definição do tamanho do tanque-rede é o comportamento natatório da espécie a ser cultivada e o tamanho do viveiro de água. Espécies como tilápias e matrinchãs são recomendadas para o cultivo em tanques-rede de pequeno volume, sem que o crescimento e a produtividade sejam comprometidos. No entanto o cultivo de outras espécies como o pacu, tambaqui e  surubim, tem sido realizadas em tanques-rede de maior volume.
A possibilidade de utilização de altas densidades de animais e da obtenção de produtividades mais elevadas tem levado muitos técnicos a incentivarem a produção de peixes em tanques-rede. 
Ultimamente tem sido recomendado sistema de produção com o utilização de tanques-rede de pequeno volume, pela maior capacidade de renovação de água no interior destes, devido a grande movimentação dos peixes e, principalmente, a facilidade no manejo e na despesca.

6 - Quais os locais que podemos colocar os tanques-rede de pequeno volume?

A qualidade da água do local é o primeiro parâmetro a ser analisado antes da colocação dos tanques-rede. Alguns indicadores são importantes e devem ser criteriosamente analisados:

Nível de eutrofização: Os corpos de água devem apresentar o menor nível possível de eutrofização. Uma maneira simples para se avaliar o grau de eutrofização é através da leitura da transparência da água, usando-se o disco de Secchi. Ë fundamental que neste caso a transparência anotada não seja influenciada por partículas em suspensão ( argila e silte). Um critério básico para avaliação é apresentado abaixo:
___________________________________________________________________________________________
Transparência da água                  Nível de enriquecimento                 Produtividade esperada______
         
      De 80 a 200 cm                                médio em nutrientes                               até 200 kg/m³
      De 30 a   80 cm                                rico em nutrientes                                  até 150 kg/m³

O enriquecimento excessivo da água em nutrientes ( adubo orgânico e inorgânico) leva à formação de uma densa população de fitoplâncton.

Temperatura da água: A variação da temperatura da água ao longo do ano deve ser bem conhecida. De um modo geral, as espécies tropicais não toleram  baixas temperaturas da água. A faixa de temperatura e o desempenho esperado estão registrado abaixo, para os peixes tropicais: 

Temperatura ( ºC )                                                                               Desempenho esperado
     De 28 a 32                                                                                              ótimo crescimento
         <24                                                                                           consumo de alimento reduzido
         <18                                                                                             consumo de alimento cessa
     De 10 a 15                                                                                     letal para a maioria dos peixes                                                                                     

Outros parâmetros como oxigênio dissolvido, gás carbônico, alcalinidade total, dureza total, pH, amônia e nitrito devem ser conhecidos, mas é importante a consulta a um técnico. 
Procurar evitar áreas inundadas que recebam efluentes de esgoto e apresentem nas margens exploração agrícola intensiva, manter o fundo dos tanques-rede a uma altura mínima de 1,0 metro do fundo do reservatório e localizar próxima à residência de quem vai cuidar dos peixes, visando evitar a ação de predadores animais e humanos.

7 - Quantos peixes posso colocar nos tanques-rede de pequeno volume? 
O cálculo da quantidade de peixes a serem colocados nos tanques-rede é feito em função do volume utilizado.

Tanque-rede:
Dimensões:
                  Largura :          2,0 m
                  Comprimento:  2,0 m
                  Profundidade:   1,2 m
                  Volume útil* :   4,0 m³ ( 2,0 m x 2,0 m x 1,0 m)
                  Da profundidade total 0,2 m ficam acima do nível da água.

Tanque-rede para recria utiliza-se tela de polietileno de 9 mm e para engorda de 15 a 20 mm.
Densidade para tilápias cultivadas em tanque-rede de pequeno volume: 
                  Tanque-rede recria:                600 peixes/m³
                  Tanque-rede engorda:  200 a 300 peixes/m³

8 - Qual o período de recria e engorda? 
Os alevinos são introduzidos no tanque-rede de recria com peso vivo inicial de 5 gpor um período de 45 dias, quando atingem  50 g de peso vivo. Em seguida, são transferido para os tanques-rede de engorda até atingirem o peso de abate ( 500 a 600 g ). Há expectativa de que esse peso vivo seja alcançado com 135 dias de engorda, no entanto, o desempenho é função de vários fatores como: alimentação, qualidade da água, temperatura da água, manejo, qualidade dos alevinos, etc.

 9. Qual o manejo de alimentação no cultivo de tilápia em tanque-rede?
O fornecimento diário de alimento aos peixes em tanques-rede deve ser em quantidade tal, que 100% da ração  seja consumida   Esse objetivo pode ser alcançado através do uso de ração extrusada (flutuante), métodos corretos de alimentação e técnicas adequadas de distribuição. 
A taxa de arraçoamento diário dos peixes deve ser função da temperatura da água, espécie e tamanho dos peixes cultivadas e do tipo de ração utilizada. O ajuste freqüente da taxa de arraçoamento deve ser realizando usando a seguinte  orientação: 
Freqüência de alimentação e quantidade  diária  de ração em função da percentagem do peso vivo das tilápias e da variação da temperatura da água para o cultivo de tilápias em tanques-rede.

 

 

 

Peso Vivo (PV)
(g)

 

Frequência
nº tratos/dia

TEMPERATURA

 

16 a 20º C

 

20 a 24º C

 

24 a 30º C

 

30 a 32º C

 

 

% do peso vivo

25 – 50

3

2,70

3,60

4,50

3,60

50 – 100

3

2,20

3,00

3,70

3,00

100 – 150

3

1,90

2,60

3,20

2,60

150 – 200

2

1,80

2,40

3,00

2,40

200 – 250

2

1,70

2,20

2,80

2,20

250 – 300

2

1,50

2,00

2,50

2,00

300 – 400

2

1,40

1,80

2,30

1,80

400 – 500

2

1,20

1,60

2,00

1,60

500 – 600

2

1,00

1,40

1,70

1,40

PV : peso vivo
Toda vez que a temperatura for menor que 16º C, a quantidade diária de ração deverá ser de 1% do peso vivo , uma vez ao dia  e três dias por semana

Exemplo:

Temperatura da água a 50 cm =  28ºC
Peso médio da tilápia = 150 g
Número de peixes = 1.000
Biomassa = 150 kg (150 g x 1.000 peixes)
Arraçoamento = 4,8 kg/dia (150 kg x 3,20 %)
Número de Tratos = 3 ( 1,6 kg/trato)
Recomenda-se, no momento de alimentar os peixes  colocar, inicialmente, uma pequena quantidade de ração e  avaliar a resposta dos peixes. Caso a resposta 
seja positiva, ou seja, toda a ração seja consumida, coloca-se uma quantidade maior de ração de acordo com os cálculos  para aquele trato.

10.Qual é o fluxo de produção?
Fase 1: 
Densidade = 650 alevinos/m³
Volume útil = 1,0 m³
Número de tanque-rede = 1
Peso Inicial = 5 g
Peso Final = 50 g
Período = 45 dias
Mortalidade = 5 a 8%                                 

Fase 2 :
Densidade = 200 alevinos/m³
Volume útil = 1,0 m³
Número de tanques-rede = 3                                                      
Peso Inicial = 50 g
Peso Final = 400  a 450 g
Período = 100 dias
Mortalidade = 3%

 
Facebook

©2013 TanRede. Todos os direitos reservados, desenvolvido por

XMZ. Web Design Passos, Sites Passos, Sistemas Passos, E-commerce Passos, Startups, Agência Web e Digital, XMZ, Desenvolvimento de sites, Passos, Passos MG